Travelex Bank
  • flag br
  • flag usa

Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Cartão Corporativo

Veja o saldo e extrato do seu cartão corporativo

SALDO E EXTRATO

Mercado financeiro: o que é e para que serve?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5,00/5 - 4 avaliações)
carregandoLoading...
Mercado financeiro - desktop

4 min de leitura

Por: Travelex Bank • 10 dez

Pode parecer confuso à primeira vista, mas os mercados financeiros existem, basicamente, com um objetivo: reunir pessoas de modo que o dinheiro chegue onde é mais necessário e vantajoso. Pode facilitar se pensarmos em um mercado financeiro funcionando como uma grande página de classificados dedicada a anunciar ativos financeiros: compradores e vendedores definem por ali um preço para as inúmeras moedas, crédito, títulos, fundos imobiliários, ações, mercadorias, entre muitos outros. Investidores de primeira (ou segunda, ou terceira) viagem, aproximem-se! Neste texto, vamos esclarecer o que é mercado financeiro.

O que é mercado financeiro, afinal?

O banco central do Reino Unido – Bank of England (BoE) -, também conhecido como o primeiro banco central criado, resume assim: “Os mercados financeiros unem as pessoas para que o dinheiro flua para onde é mais necessário”.

Os tais mercados financeiros referem-se, de modo geral, a qualquer ambiente em que ocorra a negociação de produtos financeiros – sejam ações, títulos, moeda, derivativos, mercadorias, entre outros.

Os grandes personagens que entram em cena aqui são os investidores e os tomadores. Como você deve imaginar, o investidor é a pessoa com capital disponível para emprestá-lo com a expectativa, claro, de um retorno financeiro futuro (e esse futuro é variado, ok?). O tomador é, justamente, aquele que precisa desses recursos. Eis então, que o mercado financeiro surge. É ele que, por meio dos agentes de intermediação, proporciona o encontro das partes em um ambiente controlado e seguro, auditado por órgãos reguladores. No Brasil, essa função fica a cargo do Banco Central, da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Guia prático dos órgãos reguladores:  

Banco Central do Brasil: além de regulamentar nosso sistema financeiro, também garante a estabilidade do poder de compra da nossa moeda (real) no Brasil.  

Comissão de Valores Mobiliários (CVM): fiscaliza e garante o cumprimento das boas práticas no mercado de valores mobiliários.
 
Conselho Monetário Nacional (CMN): órgão com maior poder no sistema financeiro brasileiro, responsável por controlar a política de moeda e crédito no País.

E onde entram os bancos comerciais?

Neste cenário, os bancos (como o Travelex Bank), corretoras de câmbio (como a Travelex Confidence), corretoras de investimentos, a Bolsa de Valores e até mesmo as administradoras de consórcios, são conhecidos como os agentes de intermediação, mencionados acima. São eles os responsáveis por colocar os tomadores e os investidores em contato.

Mercado financeiro - texto

Divisões do mercado financeiro do Brasil:

O sistema financeiro brasileiro é dividido em quatro grandes subgrupos:

  • Mercado de Capitais: negocia ativos financeiros – ações, títulos e derivativos – na Bolsa de Valores, corretoras e outras instituições.
  • Mercado de Câmbio: caracterizado pelas operações com troca de moedas estrangeiras.
  • Mercado de Crédito: você ou sua empresa negociam recursos, tanto para ter um valor disponível em caixa (capital de giro) quanto para ser comercializado – a curto, médio ou longo prazo.
  • Mercado Monetário: envolve empréstimos de curto prazo – no máximo um ano – com o objetivo de gerar liquidez ao sistema.

Como mercados financeiros se relacionam com empresas e economias

Os mercados financeiros criam ambientes propícios para negociações envolvendo empresas e pessoas físicas. Quer um exemplo? A Apple iniciou suas atividades em uma garagem na Califórnia. Era uma empresa com ótimas ideias, mas, no início, sem dinheiro para colocá-las em prática.

Em 1977, atuando como tomadora, convenceu um único investidor a entrar com US$ 250 mil para o desenvolvimento da empresa, ainda irrelevante. Com o tempo e por conta desse primeiro passo, a Apple cresceu e, em menos de cinco anos, conseguiu inverter o jogo e passou a emprestar recursos com a venda de ações.

O que aconteceu a seguir não é novidade: a empresa vale, hoje, algumas centenas de bilhões de dólares e emprega milhares de pessoas. Isso tudo para dizer que, quando funcionam bem, os mercados financeiros contribuem para o crescimento de empresas e desenvolvem economias e países.

Vale destacar que a Apple não é o único exemplo, ok? Muitas outras empresas tão relevantes quanto, se desenvolveram por meio de investimentos externos ou empréstimos.

E ativos financeiros, o que são?

Um ativo financeiro é todo bem intangível negociado nos mercados financeiros e de capitais, sem necessariamente ter uma forma física. Em vez disso, seu valor reflete fatores de oferta e demanda e o grau de risco que carregam no mercado em que são negociados. Entre os exemplos de ativos financeiros mais conhecidos estão as ações, fundos imobiliários, moeda e câmbio, títulos públicos, títulos privados e commodities.

O empresário Robert T. Kiyosaki, conhecido por ter escrito o livro Pai Rico, Pai Pobre, resume a ideia de ativo financeiro em ‘tudo aquilo que gera renda para quem o possui’.

Se você chegou até aqui, deve ter entendido que o conceito mercado financeiro é um sistema bastante complexo e dinâmico, porém essencial para o bom funcionamento do nosso País, da sua empresa e até mesmo de suas finanças pessoais. Por isso, o conhecimento sobre o que está por trás de suas operações (por menores que sejam) é tão importante para minimizar o risco de cair em armadilhas e assegurar, sempre que possível, as melhores tomadas de decisão na hora de fechar qualquer negócio (seu ou da sua empresa). Fazendo, deste modo, não só com que o seu dinheiro renda mais, mas também com que a roda da economia gire e acelere as oportunidades para todo o sistema.

Compartilhe esse post.

Preencha seus dados e receba as novidades do Travelex Bank

Travelex Bank

Somos o primeiro banco do país a operar exclusivamente em câmbio, aprovado pelo Banco Central do Brasil. Segurança, confiabilidade e conveniência são nossos diferenciais. No Travelex Bank, geramos negócios rentáveis e de valor.

Travelex Bank

Somos o primeiro banco do país a operar exclusivamente em câmbio, aprovado pelo Banco Central do Brasil. Segurança, confiabilidade e conveniência são nossos diferenciais. No Travelex Bank, geramos negócios rentáveis e de valor.