Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Cartão Corporativo

Veja o saldo e extrato do seu cartão corporativo

SALDO E EXTRATO

Agentes econômicos repercutem afirmações de Campos Neto e aguardam decisões jurídicas

5 min de leitura

 

Índices internacionais cedem

BRASIL
08:00
FGV: Confiança da indústria – Mai (prévia)
10:30 Receita: Arrecadação Federal – Abr
11:30 BC oferta até 12 mil contratos de swap cambial
(US$ 600 milhões), em rolagem

EUA
9:30
Deptº do Trabalho: Pedidos de auxíliodesemprego até 16/05
10:45 IHS Markit: Índice dos gerentes de compra (PMI) do setor industrial (preliminar) – Mai

EURO
Sem Destaques

ÁSIA
Sem Destaques

BRASIL
Agentes econômicos repercutem afirmações de Campos Neto e aguardam decisões jurídicas

Por Pedro Molizani – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank

O mercado de câmbio e juros inicia o dia de hoje repercutindo as declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Em videoconferência com empresários, ontem à noite, Campos Neto afirmou que o dólar é flutuante e, caso for preciso, pode elevar a interferência do Bacen no mercado cambial. Em suas palavras: ““os países com dívidas maiores encerram o processo de corte de juros com taxas um pouco maiores também”, sendo questionado sobre qual seria o piso da taxa básica de juros (SELIC).

Não obstante, afirmou também que a crise atual pode ser mais longeva e o desvio fiscal maior, demonstrando preocupação com quebras de contrato, sobretudo no setor imobiliário. Seguindo adiante, na esfera política, fica no radar a reunião virtual do presidente da República, Jair Bolsonaro, com governadores para a discussão do projeto de socorro aos Estados e municípios.
Ainda no âmbito político, agentes financeiros aguardam os desdobramentos do depoimento de Paulo Marinho à Polícia Federal no Rio de Janeiro no dia de ontem. Nesta mesma linha, aguarda-se também a divulgação – integral ou parcial –, por parte do ministro do STF, Celso de Mello, do vídeo da reunião ocorrida dia 22 de abril.

MUNDO
Índices internacionais cedem

Por Pedro Molizani – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank

Os índices futuros das bolsas de Nova York operam em baixa, sugerindo realização de lucros, após acumularem ganhos por quatro pregões seguidos. No foco permanece o noticiário sobre o coronavírus, que superou a marca global de 5 milhões de casos e provocou quase 330 mil mortes. As bolsas europeias também recuam em meio a dados de atividade. Às 7h25, no mercado futuro, Dow Jones caía 0,72%, S&P 500 cedia 0,67% e Nasdaq se desvalorizava 0,58%.

A Bolsa de Londres caía 0,95%, a de Frankfurt recuava 1,43% e a de Paris se desvalorizava 1,05%. Do outro lado do mundo, as principais bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quinta-feira, com investidores atentos ao noticiário sobre o coronavírus e receosos com persistentes tensões entre EUA e China. O índice Nikkei caiu 0,21% em Tóquio. O Xangai Composto recuou 0,55%.

Ontem, Trump voltou a culpar os chineses pela pandemia. “Foi a incompetência da China, e nada mais, que causou esse massacre em todo o mundo”, afirmou o presidente em sua conta oficial no Twitter. O Hang Seng caiu 0,49% em Hong Kong, mas o Kospi subiu 0,44% em Seul. Na Oceania, o S&P/ASX 200 recuou 0,41% em Sydney.

Conheça nossos produtos.