Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Cartão Corporativo

Veja o saldo e extrato do seu cartão corporativo

SALDO E EXTRATO

Coronavírus fora da China desfavorece o cenário; Vale e Petro ficam no radar

5 min de leitura

 

Confira o resumo de mercado dessa sexta-feira. Coronavírus fora da China, Vale e Petro no radar.

BRASIL
08:00
FGV: INCC-M – Fev
08:00 FGV: Confiança da Construção – Fev
08:00 FGV: Confiança do Comércio – Fev

E.U.A.
17:00
Presidente Donald Trump realiza comício em Las Vegas, Nevada

EURO
07:00
Eurostat: índice de preços ao consumidor (CPI) – Jan

ÁSIA
Sem Destaques

BRASIL
Cenário externo desfavorável em dia de coronavírus fora da China; Vale e Petro no radar no cenário local

Por Pedro Molizani – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank

A sexta-feira promete ser agitada com a renovada tensão por causa do surto de coronavírus, que agora se espalha com mais força fora da China e deixa os mercados na defensiva. A Coreia do Sul divulgou 100 novos casos da doença, que elevam o total no país a 204, um dia depois de anunciar seu primeiro óbito. No Japão, já foram registradas três mortes causadas por coronavírus. Na China continental são ao menos 2.236 mortes no total e 75.465 casos confirmados. E cresce cada vez mais o temor de como a epidemia irá impactar na cadeia produtiva. As vendas de carros no varejo da China sofreram queda anual de 92% nos primeiros 16 dias de fevereiro, em razão da epidemia.

A Apple alertou esta semana que não cumprirá suas metas por causa das paralisações em fábricas chinesas e menor demanda pelos asiáticos por causa do coronavírus. A preocupação é grande entre países exportadores de commodities, como o Brasil. Hoje, aliás, as mineradoras estão no foco. Os papéis da Vale devem ser penalizados não só pelo balanço da empresa, que reverteu lucro e teve prejuízo de US$ 1,683 bilhão em 2019 por causa da tragédia em Brumadinho (MG), mas por conta da divulgação de um documento revelando que a Vale tinha, ao menos desde 2003, informações que indicavam a condição frágil da barragem, cujo rompimento causou 270 mortes. A teleconferência da mineradora será acompanhada de perto. Ações de outras mineradoras, como Rio Tinto, BHP e Anglo American operavam em queda há pouco na Bolsa de Londres em meio a preocupações com a transparência e segurança dessas empresas, após a Anglo American reportar que 18 mineradores morreram no ano passado.

Já os papéis da Petrobras podem ser afetados pela queda de mais de 1% do petróleo e investidores monitoram a nova rodada de negociação entre a direção da estatal e petroleiros, que ficaram em greve por 20 dias até ontem. Na política, já se sabe que a reforma administrativa ficará mesmo para depois do carnaval. Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro tem tempo para gerar mais ruídos com suas declarações polêmicas. Ontem, ele chamou, em sua live, os defensores de direitos humanos de “otários que ficam soltando pombinha, botando cruz na areia da praia” ao voltar a defender a proposta que amplia o excludente de ilicitude para agentes de segurança. Lembrando que esta semana Bolsonaro foi abusivo ao se referir à jornalista Patricia Campos Mello com frase de cunho sexual e que os 20 governadores de diferentes tendências políticas assinaram uma carta aberta a Bolsonaro para cobrar do presidente da República “equilíbrio, sensatez e diálogo”. Pelo jeito, não adiantou.

MUNDO
Xangai fecha em alta enquanto outras bolsas da Ásia recuaram; Europa e futuros de NY cedem

Por Pedro Molizani – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank

As bolsas europeias e os índices futuros de Nova York operam em baixa em meio a preocupações com a propagação do coronavírus na Coreia do Sul e Japão, além da China. Na Europa, os dados de atividade (PMIs) positivos no Reino Unido e Zona do Euro ajudam a limitar as perdas nas bolsas. Às 7h32, Bolsa de Londres perdia 0,31%, Frankfurt cedia 0,12% e Paris recuava 0,20%.

Nos mercados futuros de NY, Dow Jones caía 0,37%, S&P500 perdia 0,38% e Nasdaq cedia 0,49%. Do outro lado do globo, as bolsas chinesas avançaram após indicação de que empresas estão retomando operações em várias partes do país e ainda na esteira de recentes medidas de estímulo monetário. Já outras bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa, diante da propagação do coronavírus para outras partes além da China.

A Bolsa de Tóquio caiu 0,39%, enquanto a Bolsa de Hong Kong recuou 1,09% e a Bolsa de Seul se desvalorizou 1,49%. Na China continental, por outro lado, o Xangai Composto subiu 0,31%, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,12%. Na Oceania, a bolsa australiana caiu 0,33%.

Fonte: Broadcast

Conheça nossos produtos.