Travelex Bank
  • flag br
  • flag usa

Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Cartão Corporativo

Veja o saldo e extrato do seu cartão corporativo

SALDO E EXTRATO

Palavras de um desafio global

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5.00/5 - 1 avaliações)
carregandoLoading...
Artigo assinado Christian Stier - desktop

3 min de leitura

Por: Travelex Bank • 31 Mar

Artigo assinado por Christian Stier, CFO do Travelex Bank

Em 2020, experimentamos situações e sentimentos completamente novos e inesperados. Trazendo isso para o ambiente corporativo, a nova realidade ainda é determinada pela incerteza em geral e pela diversidade dos impactos nos nossos negócios.

A incerteza esteve presente em inúmeros momentos durante esses 399 dias desde a descoberta do primeiro caso de Covid-19 no Brasil. Primeiro, relembro das discordâncias de informações sobre o vírus e sua propagação. Em seguida, começaram as diferenças nos dados sobre casos confirmados no Brasil. Isso sem citar as indicações de tratamentos, medidas de prevenção, opiniões bem divergentes, questões políticas e econômicas. Enfim, já é possível ter uma ideia da enorme incerteza que existia apenas no nosso País. Imagina agora, se ampliarmos essa visão para a esfera global?

O Grupo Travelex Confidence, por fazer parte da maior empresa de câmbio do mundo, vive diariamente ‘o global’. No entanto, não foi preciso ampliar tanto a minha visão para enxergar as incertezas também como fator dominante no meu dia a dia como CFO do maior grupo de câmbio do País. Operamos com uma Corretora solidamente estabelecida em uma posição de liderança com mais de 20 anos no mercado e um Banco especializado, com grande potencial de novas oportunidades e crescimento pela frente.

As duas empresas convergem no que diz respeito ao câmbio, no entanto divergem em muitos outros pontos, como o público-alvo. E 2020 veio para nos mostrar a amplitude desta nova diversidade. Hoje, vivemos duas realidades, uma em contraste com a outra: conquistas notáveis no banco, com resultados históricos, e desafios intensos na corretora, que tem o turismo como sua principal frente de atuação.

Como CFO, uma das minhas responsabilidades no início de um novo ano é traçar a expectativa dos nossos resultados financeiros mais próxima possível da realidade que veremos no final daquele mesmo ano. Mas como fazer tal análise com tantas incertezas e impactos diversos nos rondando ainda?

Quando sou questionado sobre as expectativas para a empresa nesse ano sempre digo que não existe uma única resposta. Aqui, mais uma vez, a incerteza se faz presente. Simplesmente, são múltiplos os cenários possíveis desde o dia de hoje, 31 de março, até o último dia útil do ano – aquele em que ainda podemos correr atrás da tal expectativa que tanto perguntam.

Tenho algumas perspectivas mapeadas, tanto para o banco como para a Corretora. Será necessário acompanhar a volatilidade grande dos cenários e ajustar as projeções de forma continua, mas apesar disto acredito firmemente na nossa capacidade de reinvenção e superação.

Em outros anos, eu mapearia dois cenários: um com expectativa baixa e outro com expectativa alta. Depois disso, entenderia a perspectiva das demais áreas da empresa e, enfim, traçaria o que você talvez chame de ‘expectativas para o ano’. No entanto, essa realidade não se encaixa no momento em que vivemos hoje. Como já mencionei, as incertezas estão mais acentuadas do que experimentamos no ano passado e, ainda, impactam as nossas entidades operacionais de forma bem diversa.

Entendo que no início da pandemia no Brasil, agimos rapidamente e de forma assertiva para minimizar os impactos negativos em nossos resultados, principalmente no lado da Corretora. Aqui, infelizmente, a palavra da vez foi: enxugamento. Analisamos toda a nossa base de custos e precisamos tomar diversas decisões duras. Tivemos que reduzir o nosso número de lojas (embora continue sendo a maior base de lojas do nosso ramo), renegociamos os nossos contratos de aluguel e contratos com fornecedores e, infelizmente, tivemos que adequar o tamanho da nossa equipe. Hoje, conseguimos ver a importância dessa agilidade. Reduzimos sim, mas também crescemos em segmentos específicos. Crescemos no fluxo de remessas internacionais realizadas, crescemos a nossa presença online e crescemos no número de operações de compra de moeda estrangeira. Além disso, no Banco vimos um crescimento bem forte, demonstrado pelo avanço na estatística do mercado de Câmbio do Banco Central (sem considerar o mercado Interbancário), na qual subimos no ano de 2020 para o 16º lugar (+ 11 posições).

O contraste entre redução e crescimento evidencia outra certeza que tenho: a de que os desafios nos trouxeram importantes oportunidades de melhorias em processos, sistemas, portfólio e entregas. Esse progresso nos faz acreditar que sairemos deste momento de aperto mais fortes, talvez já a partir do segundo semestre deste ano. Espero que isto seja uma certeza e não uma das incertezas que considerei nas nossas projeções de começo de ano.

Há dois anos como CFO do Travelex Bank e membro do Comitê Executivo, Christian Stier tem ampla experiência no mercado financeiro.

Compartilhe esse post.

Preencha seus dados e receba as novidades do Travelex Bank

    Travelex Bank

    Somos o primeiro banco do país a operar exclusivamente em câmbio, aprovado pelo Banco Central do Brasil. Segurança, confiabilidade e conveniência são nossos diferenciais. No Travelex Bank, geramos negócios rentáveis e de valor.

    Travelex Bank

    Somos o primeiro banco do país a operar exclusivamente em câmbio, aprovado pelo Banco Central do Brasil. Segurança, confiabilidade e conveniência são nossos diferenciais. No Travelex Bank, geramos negócios rentáveis e de valor.