Travelex Bank
  • flag br
  • flag usa

Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Cartão Corporativo

Veja o saldo e extrato do seu cartão corporativo

SALDO E EXTRATO

Dicas para quem quer começar a importar produtos de luxo e revender no Brasil

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5.00/5 - 2 avaliações)
carregandoLoading...
Importação de produtos de luxo - desktop

3 min de leitura

Por: Travelex Bank • 2 Aug

Importar mercadorias do exterior, principalmente quando falamos em artigos de luxo – como joias, carros e obras de arte -, pode significar que uma boa quantia do seu dinheiro e da sua empresa estará exposta a taxas de câmbio, regras fiscais e legislações estrangeiras. O que, em muitos casos, dificulta a previsibilidade de caixa. Como garantir que o negócio seja rentável em um cenário tão incerto? E o que levar em consideração para começar a importar produtos de luxo para o Brasil? Vamos responder a essas e outras questões neste post.

Com a retomada da economia, luxo é um mercado promissor

Mesmo após um período turbulento, o mercado de luxo já retoma sua trajetória de recuperação, segundo dados da nova pesquisa da consultoria global Bain & Company[1]. A indústria voltou a crescer no primeiro trimestre de 2021, crescendo entre 0% e 1% em relação a 2019 (considerado pela empresa o último ano comparável). A mudança foi capitaneada pela China, mas a recuperação nos Estados Unidos superou as expectativas de agentes econômicos. Isso nos mostra que o segmento pode, sim, ser uma boa aposta para empresários brasileiros que pretendem importar produtos de luxo.

Como começar a importar produtos de luxo

Primeiro, e antes de iniciar qualquer transação de comércio exterior, tenha em mente que, caso você faça suas operações por meio de uma empresa, ela precisa estar regularizada e habilitada – além de ter um CNPJ ativo, é necessário incluir no objeto social da companhia toda e qualquer atividade referente à importação. No entanto, é importante destacar que você também pode realizar operações de comércio exterior como pessoa física, utilizando o seu CPF.

Após essa etapa, você terá de solicitar acesso para o Sistema Integrado de Comércio Exterior, mais conhecido por Siscomex. É por meio desse sistema eletrônico facilitador que o governo controla e integra todo o fluxo de comércio exterior no Brasil, incluindo câmbio e, consequentemente, o acompanhamento das etapas referentes a importações e exportações.

O acesso é permitido graças ao chamado RADAR, sigla para Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros. A partir do momento em que a empresa já estiver legalizada, a pessoa (física ou jurídica) deverá providenciar uma senha, ou habilitação no sistema, comparecendo a uma unidade da Receita Federal. Recomenda-se, muitas vezes, a contratação de um despachante aduaneiro, devidamente habilitado no Siscomex, que pode te auxiliar em todos os processos de importação, agindo de acordo com a lei. Fique sempre atento aos impostos: o processo de importação exige o pagamento de tributos extras.

Dicas extras!

1. Faça um planejamento detalhado!

No Brasil, há regras específicas para importações de valor superior a US$ 3 mil. Neste processo, além da situação legalizada e da habilitação no Siscomex, certifique-se de:

  • Encontrar os fornecedores certos. Como medida de segurança, investigue se o fornecedor escolhido tem condições de arcar com os futuros compromissos. Levante dados e faça buscas – você pode se basear em certificados de boas práticas de produção e normas de segurança.
  • Simular tributações. Em ferramentas disponíveis no Siscomex e na Receita Federal, é possível identificar as alíquotas de impostos incidentes na importação, frete, seguros, taxas administrativas e alfandegárias e até as exigências para o desembaraço do produto.

4. Pense em diferenciais competitivos para vender mais

O grande diferencial das marcas de luxo é que os clientes não pagam somente pelo produto, mas pela experiência de usufruí-lo. Investir em propaganda também pode ajudar[2].

3. Por fim, conte com quem entende de câmbio

Comprar do exterior não é tão simples. É preciso conhecer os mercados fora do Brasil, entender necessidades específicas, criar demandas, entender as valorizações ou desvalorizações do real em relação a outras moedas…

Com o auxílio de uma consultoria especializada, fica mais simples entender sobre remessas, custos incidentes em contratos de câmbio, entre tantas outras especificidades do mercado. O time de especialistas do Travelex Bank conta com experts em câmbio prontos para prestar a consultoria necessária para que a sua empresa continue crescendo aqui e no exterior, sem burocracia e com segurança e agilidade.

Fale com a nossa equipe agora mesmo!


[1] Fonte: Bain & Company https://www.bain.com/about/media-center/press-releases/2021/Global-personal-luxury-goods-market-on-track-for-recovery/

[2] Fonte: Forbes

Compartilhe esse post.

Preencha seus dados e receba as novidades do Travelex Bank

    Travelex Bank

    Somos o primeiro banco do país a operar exclusivamente em câmbio, aprovado pelo Banco Central do Brasil. Segurança, confiabilidade e conveniência são nossos diferenciais. No Travelex Bank, geramos negócios rentáveis e de valor.

    Travelex Bank

    Somos o primeiro banco do país a operar exclusivamente em câmbio, aprovado pelo Banco Central do Brasil. Segurança, confiabilidade e conveniência são nossos diferenciais. No Travelex Bank, geramos negócios rentáveis e de valor.